Letras de Indica - Erämaan Viimeinen (en portugués) | BUMBABlog

Letras


Letras de Erämaan Viimeinen (en Portugués) de Indica

Más letras de Indica



A selva dorme e eu viajo nos meus sonhos
sobre as florestas e a água adormecida
Senhora Lua ilumina o céu
pinta o mundo em tons de norte

Isso é um sonho?
Ou morte onde quero voltar ao lugar
onde brasas perdem a esperanca sob a neve
enquanto eu dou um passo mundo adentro, a hora da selva

Primeira neve caiu duas vezes
pintando o quadro de minh'alma

Esta atrevida beleza e infinita solidäo
da minha floresta e do meu céu de infância
Aquela beleza ecoa por essa jornada
Enquanto a alvorada amanhece, a noite conta sua história

Atrevida é a beleza e minha infinita solidäo
É isso que o homem deseja para sua alma
O túmulo do meu berco, o lugar do meu túmulo
é o último na selva

Aonde foram os outros?
Bruxas do pântano e torres da donzela
e as coníferas nas sombras
Plantei um lírio do vale em Eversnow
e quando o silêncio chegou, eu dependia do futuro
Indica Erämaan Viimeinen (en portugués) 27225 1598153

Comentarios