Letras de Marcelo Oliveira - Chorona | BUMBABlog

Letras


Letras de Chorona de Marcelo Oliveira

Más letras de Marcelo Oliveira



Chorona
Até por vezes me olvido
De escutar teu talareio
Chorona
Quando a basteira e a carona
Enciumadas de teu canto
Vão rangendo a cada tanto
Quando, ao tranco, estrada afora
Este gaucho se assoma

Chorona, cortedeira de silêncio
Quando a noite negra acampa
E descanço sobre a anca
Um poncho pátria escuro
Que, por potro, se renega
Chorona, mostras o rumo
Num bate-bate de casco
Quebrando a calma das pedra

Companheira do campeiro
Quando a pampa, em luzeiro
Chama outra campereada
Chorona, te vais grudada
Tagarelando pra lida
E a rédea chata amacia
Se me resvala dos dedos
Quando a coscorra do freio
Se aquieta em tua melodia

Chorona, que noite larga e fria
Nesta pampa redomona
Mas vai charlando, chorona
E luzindo junto ao estribo
Dum bronze véio e opaco
Pois, hoje não te descalço
Bamo seguir, tranco largo
Só se apeamo pro amargo
Lá no ranchito do passo

Chorona, cortadeira de silêncio
Quando a noite negra acampa
E descanso sobre a anca
Um poncho pátria escuro
Que, por potro, se renega
Chorona, mostras o rumo
Num bate-bate de casco
Quebrando a calma das pedra
Chorona
Marcelo Oliveira Chorona 24590 1206609

Comentarios